Topo
pesquisar

Poliamor

Sexualidade

PUBLICIDADE

O poliamor é um movimento que surgiu na década de oitenta nos Estados Unidos, com sua primeira conferência internacional sendo realizada em 2005, em Hamburgo - Alemanha.

Ao contrário da monogamia romântica, tal movimento acredita que é mais feliz, saudável e natural que as pessoas amem e sejam amadas por mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Diferentemente do amor livre, este tipo de relacionamento dá mais ênfase à amizade e ao companheirismo, e não somente ou necessariamente ao sexo; não incitando relações promíscuas. Assim, defendem a possibilidade de envolvimentos responsáveis, profundos e até mesmo duradouros com dois ou mais parceiros, simultaneamente.

Considerando que uma só pessoa não tem capacidade de complementar a outra em todos os aspectos, e tampouco suprir todas as suas necessidades, os poliamoristas acreditam que seu modo de vida bloqueia aquela busca constante e obsessiva de se encontrar alguém perfeito, reconhecendo as limitações do outro - sendo, portanto, mais sensíveis aos defeitos e diferenças dos parceiros. Além disso, veem que o poliamor rompe aquele medo da solidão, abandono e traição que, segundo eles, é típico de relações monogâmicas.

Desta forma, argumentam que sua ótica permite com que os parceiros amorosos sejam mais honestos entre si, sendo a fidelidade encarada como sinônimo de confiança mútua.

Mas... e o ciúme?

Os adeptos do poliamor afirmam que esta prática bloqueia o ciúme possessivo, já que muito deste é consequência do medo de ser substituído por outro alguém e, consequentemente, abandonado. Assim, este sentimento é driblado com a adoção da “compersion”: termo relacionado à felicidade de se saber que o ser amado é amado por mais alguém.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Ninasexta-feira | 01/04/2011 00:58Hs
    Seria bom que as pessoas tentassem compreender o escopo do poliamor e não viessem com opiniões fundamentalistas. Incrível como as pessoas ainda são preconceituosas e não evoluem suas mentes.
  • thuannyquinta-feira | 03/06/2010 16:40Hs
    me encaixo perfeitamente nessas descrições, naum sabia que existia poliamor eu pensei q era louca, ou sei la, anormal; antes de ler essa matéria ja tinha percebido que se juntasse as duas pessoas q eu gosto seria um parceiro ideal, mais os dois nunca que aceitariam isso rsrsrs
  • Rui dos santosquinta-feira | 15/10/2009 12:10Hs
    O amor fraternal, este sim pode ser compartilhado com várias pessoas, porém o amor eros segundo a Bíblia a Palavra de Deus deve ser compartilhada entre duas pessoas de sexos diferentes, (casadas), coforme Gênesis 2: 24 que diz: "Portanto deixará o homem pai e mãe, e unir-se-á à sua mulher, e srão os dois uma só carne."
  • ARILUCIOquinta-feira | 15/10/2009 09:43Hs
    Queria que fosse mais detalhadas, porque tem assuntos que não acho de acordo eatá muito confuso.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos de ciências para crianças.
NOÇÕES DA REFORMA ORTOGRÁFICA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre redação
CURSO DE REDAÇÃO
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
CURSO DE HISTÓRIA
CURSO DE HISTÓRIA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre o ENEM.
PREPARATÓRIO ENEM 2015
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação