Topo
pesquisar

Silicone - constituição e aplicações

Química

Os polímeros de silicone, ou borrachas de silicone, introduzidos no mercado em 1943 têm diversas aplicações, em virtude da sua grande estabilidade física.
PUBLICIDADE

Quando ouvimos falar a palavra “silicone” logo pensamos em próteses mamárias colocadas por meio de cirurgias plásticas. No entanto, o silicone é um material que tem várias finalidades, incluindo seu uso em produtos que consumimos comumente em nosso dia a dia.

Mas antes de ver essas aplicações, veja qual é a constituição química do silicone e como ele é produzido.

O silicone é um polímero de condensação, ou seja, suas longas cadeias moleculares são formadas por meio de reações de polimerização por condensação, nas quais os monômeros, ao se unirem, liberam água ou outra substância simples.

A estrutura fundamental do silicone está representada abaixo. Observe que no lugar do carbono (C) temos o silício (Si) como elemento central, pois a cadeia principal do silicone é constituída de átomos de silício alternados com átomo de oxigênio. Isso é possível porque o silício pertence à mesma família, na Tabela Periódica, que o carbono, vindo no período logo após o do carbono. Assim sendo, o silício apresenta propriedades semelhantes às do carbono e, portanto, pode se ligar a grupos orgânicos (R).

No caso do silicone, os monômeros mais usados ultimamente em sua produção são o diclo-dimetil-silano ou o dicloro-diefenil-silano. Esses monômeros são conseguidos por meio da reação entre a sílica, presente principalmente na areia, com o carvão coque, para se obter primeiro o silício:

O passo seguinte é reagir esse silício obtido com cloreto de metila ou com cloreto de fenila para formar um dos dois monômeros citados anteriormente:

Reação de obtenção do dicloro-dimetil-silano e do dicloro-difenil-silano.

O monômero obtido irá, por fim, reagir com a água para formar o polímero (silicone) e liberará como subproduto o ácido clorídrico:

Reação de obtenção dos polímeros polidimetil-siloxano e polidifenil-siloxano.

O silicone é um polímero muito estável e apresenta grande resistência ao calor, pois apenas os compostos orgânicos ligados ao silicone é que começam a entrar em combustão em contato com o calor. Porém, quando esses radicais terminam de reagir, resta apenas a sílica (areia), o que faz com que a combustão não prossiga.

Por ter essas características, ser atóxico, ter grande inércia química e se apresentar de formas que variam do líquido extremamente fluido até o sólido semelhante à borracha, esses polímeros são utilizados nas mais diversas áreas. A seguir temos algumas dessas aplicações:
 

Aplicações e utilizações dos polímeros de silicone.

Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Samuel Guilossasegunda-feira | 02/02/2015 10:19Hs
    Qual e a validade do Silicone?
  • Gilbertodomingo | 31/08/2014 21:48Hs
    Supriu sua função.
  • jose rubimsexta-feira | 28/06/2013 14:49Hs
    muito boa a explanação - o amianto porém é cancerígeno.
  • Rebecaquarta-feira | 10/04/2013 16:47Hs
    Texto muito bom. Estava pesquisando como o silício forma o silicone e isso exclareceu muito
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação