Topo
pesquisar

Polímeros de condensação

Química

Os polímeros de condensação são obtidos pela reação de dois monômeros, com eliminação de uma substância mais simples (a água, por exemplo).
PUBLICIDADE

Os polímeros de condensação, também denominados polímeros de eliminação, são aqueles em que seus monômeros iguais ou diferentes se unem com a eliminação simultânea de moléculas de água ou outras pequenas moléculas de compostos que não farão parte do polímero.

A única exceção é o poliuretano: na reação de condensação, através da qual ele é obtido, não há liberação de moléculas. 

Os principais compostos liberados além da água são: cloreto de hidrogênio (HCl), amônia (NH3) e o cianeto de hidrogênio (HCN).
Sempre os polímeros de condensação terão uma estrutura regular, uniforme, isto é, os polímeros sempre virão alternados e não de forma aleatória. Só poderão ser formados copolímeros (cuja estrutura é irregular) quando mais de dois monômeros se unirem para formar o polímero de condensação.

Considerando a água como a molécula que é eliminada, temos o seguinte esquema da reação genérica de condensação de formação desses polímeros:

Reação genérica de formação dos polímeros de condensação.
Reação genérica de formação dos polímeros de condensação.


Os polímeros de condensação mais importantes e mais utilizados em nossa sociedade são:


Poliuretano: obtido pela condensação do di-isocianato de parafenileno com o 1,2-etanodiol. É usado em isolamentos, aglutinantes de combustível de foguetes, revestimentos internos de roupas, espumas para estofados, pranchas de surfe, etc.;

Produtos feitos à base de poliuretano.
Produtos feitos à base de poliuretano.

Baquelite: as substâncias que dão origem ao baquelite são o benzenol e o metanal. É empregado em revestimentos como tintas e vernizes, colas para madeira, cabos de panelas, interruptores de luz, tomadas, plugues, tampas, etc.;

Poliéster: são polímeros formados por vários ésteres, sendo que são necessários um ácido e um álcool para formá-los. O principal poliéster é o PET (polietilenotereflato), formado pela união do ácido tereftálico com o etanodiol. É usado em produção de fibras têxteis, como o tecido tergal, na produção de garrafas de refrigerantes e outras bebidas, de fitas de vídeo, de vasos e válvulas cardíacas, como protetor para facilitar a recuperação de tecidos orgânicos que sofreram queimaduras, entre outras utilidades;

Náilon ou poliamida: os monômeros do náilon comum (náilon 66) são o ácido hexanodioico e a 1,6-hexanodiamina. Suas aplicações podem ser observadas em rolamentos sem lubrificação, engrenagens, embalagens, fibras têxteis, velcros, cerdas de escovas, fios de pesca e acessórios elétricos; 

Meias feitas de náilon
Meias feitas de náilon

Kevlar®: é formado pela união entre o ácido tereftálico e o p-benzenodiamina. É aplicado principalmente em coletes à prova de balas, bem como em chassis de carros de corrida, em roupas dos pilotos desses carros, em roupas de combate a incêndios e em peças de aviões;

Coletes à prova de balas para a proteção de soldados e policiais são feitos com o polímero Kevlar®
Coletes à prova de balas para a proteção de soldados e policiais são feitos com o polímero Kevlar®

Policarbonato: formado pelo fosgênio e pelo p-isopropilenodifenol, o policarbonato é muito usado em vidros à prova de bala, em lentes de óculos de sol, CDs e DVDs, equipamentos com raio-X, janelas de segurança e estruturas para se cobrir determinadas áreas (como a mostrada na figura abaixo);

Estrutura feita à base de policarbonato.
Estrutura feita à base de policarbonato.

Silicones: formados pelo silício como elemento principal, onde seus átomos estão alternados com os do elemento oxigênio e o silício se liga a radicais orgânicos. O silicone mais comum é o diclo-dimetil-silano. As aplicações desses compostos são: próteses colocadas através de cirurgias plásticas, lubrificação de moldes, vedação de janelas, resinas encapsuladas, cosméticos como óleos e cremes para a pele, entre outros.

Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Polímeros de condensação"; Brasil Escola. Disponível em <http://www.brasilescola.com/quimica/polimeros-condensacao.htm>. Acesso em 30 de agosto de 2015.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • wandersom mouradomingo | 15/06/2014 13:25Hs
    Texto muito bom , Tirou todas as dúvidas.
  • felipeterça-feira | 17/07/2012 17:50Hs
    muito bom!!!
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação