Topo
pesquisar

O pH da boca e a deterioração dos dentes

Química

Para mastigarmos um alimento precisamos de estruturas essenciais: os dentes. Eles fazem parte da nossa sobrevivência, a nutrição do nosso corpo depende desse fator, é preciso então tomar os devidos cuidados para conservá-los.

Essa preocupação com a higiene bucal não surgiu recentemente, desde a Antigüidade (2000 a.C) já se tem relatos dos egípcios fazendo o uso da mistura abrasiva de pedra-pomes pulverizada e vinagre para a limpeza dos dentes. Mas, o que é pedra-pomes?
A pedra-pomes é uma mistura de óxidos formada por 70% de Óxido de Silício (SiO2) e 30% de Óxido de Alumínio (Al2O3).
 


Pedra-pomes


Em se tratando da composição dos dentes, o mineral hidroxiapatita é o principal constituinte, cuja fórmula é Ca5(PO4)3OH. A hidroxiapatita é parcialmente solúvel em soluções ácidas, o que pode levar à deterioração dos dentes.

O carboidrato-proteína chamado Mucina forma uma película sobre os dentes: o Biofilme (placa). O importante é que esta placa seja removida pela escovação, porque ela retém as partículas de alimentos causando a deterioração dos dentes.

As bactérias existentes em nossa saliva fermentam os carboidratos que ingerimos, e produz o ácido lático. Sendo assim, o pH da boca fica abaixo de 4,5 (ácido). A reação do ácido com a Hidroxiapatita forma um sal que é solúvel em H2O, por isso parte da Hidroxiapatita e se dissolve, o que favorecerá o aparecimento de pequenas cavidades nos dentes.

Existem fatores que agravam ainda mais o problema, como a doença bulimia (um distúrbio provocado pela ingestão de grande quantidade de alimentos seguida de vômito), que faz com que o ácido clorídrico existente no estômago eliminado junto com o vômito, reduza ainda mais o pH, chegando a 1,5 (muito ácido).

Outro agravante para a saúde bucal é o hábito de fumar. O cigarro pode causar desde manchas nos dentes até câncer labial, além disso, a nicotina influencia na pigmentação, deixando o sorriso amarelado.

Mas existem alternativas que ajudam a combater a corrosão dentária, como aplicação periódica de flúor. Os íons fluoreto   (F-) presentes no flúor transformam a Hidroxiapatita em fluorapatita que protege ainda mais os dentes, por ser menos solúvel em ácidos.

Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Físico-Química - Química - Brasil Escola

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Sirley Dos Santos Fernandessexta-feira | 13/03/2015 12:11Hs
    Bom Dia. O que me dizem du uso da agua oxigenada 10 volumes nos dentes?
  • francijuniorcampos@gmail.comterça-feira | 15/04/2014 13:41Hs
    bom
  • Eduardo Coutinhosexta-feira | 27/04/2012 12:02Hs
    Excelente texto, apenas um dado que foi deixado de lado na abordagem que é o fato da capacidade da saliva em neutralizar esse efeito ácido decorrente da alimentação, com a reposição dos íons perdidos decorrentes do processo de queda de pH, equilibrando esta equação e restabelecendo equilíbrio. O que é bastante nocivo é a alteração nesta "balança", quando mais perdemos (acidez) do que somos capazes de repor. Meus parabéns!!!
  • cleonice paichecosexta-feira | 16/10/2009 15:25Hs
    Bom saber que A.C já se preucupavam com a aparência e cuidar dos dentes também é cuidar da saúde. Com pouca informação na época por isso morriam cedo.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos da português infantil.
CURSO DE PORTUGUÊS INFANTIL
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre a reforma ortográfica.
NOÇÕES DA REFORMA ORTOGRÁFICA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de inglês para crianças.
CURSO DE INGLÊS INFANTIL
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre o ENEM.
PREPARATÓRIO ENEM 2015
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação