Topo
pesquisar

Etoxietano: o principal éter

Química

O éter comum é chamado quimicamente de etoxietano, éter etílico ou dietílico. Por muito tempo ele foi usado como anestésico em cirurgias, mas hoje seu uso é restrito.

Os éteres são um grupo funcional de compostos orgânicos que possuem em sua estrutura um átomo do elemento oxigênio entre carbonos.

Fórmula do grupo funcional dos éteres

Entre os éteres principais, o que se destaca é o comumente chamado de “éter” ou “éter comum” vendido em farmácias, que, na realidade, tem como nomenclatura oficial a denominação “etoxietano”. Pela nomenclatura usual, seu nome é “éter etílico” ou “éter dietílico”, cuja fórmula estrutural é a seguinte: H3C  CH2  O CH2 CH3.

Estrutura do etoxietano

Esse composto também é algumas vezes chamado de éter sulfúrico, em virtude da sua primeira obtenção, que foi em 1540, quando o botânico alemão Valerius Cordus realizou uma reação entre o álcool etílico e o ácido sulfúrico.

A partir de 1842 ele começou a ser usado como anestésico de inalação e por muito tempo foi usado com essa finalidade em cirurgias, visto que seus vapores fazem com que as pessoas fiquem com os músculos relaxados e causam uma ligeira afetação na pressão arterial, na pulsação e na respiração. Foi usado também como anestésico para a extração de dentes e em cirurgias de grande porte, como a feita em meados do século XIX por John Collins, em que ele retirou um tumor de um paciente.

No entanto, depois da anestesia, o etoxietano provoca mal-estar, irritação no trato respiratório, além de colocar em risco o local da cirurgia, podendo causar incêndios, já que ele forma uma mistura altamente explosiva com o oxigênio, em que o produto é um peróxido orgânico que provavelmente atua detonando a explosão. Por isso, com o tempo ele foi substituído por outros anestésicos. Hoje ele ainda é usado como anestésico, sendo aplicado sobre a pele, o que diminui a sua sensibilidade, tornando possível, então, aplicar uma injeção, por exemplo.

Atualmente ele é mais usado como solvente apolar inerte em reações orgânicas, principalmente na extração de essências, perfumes, óleos, gorduras, entre outros. Inclusive, ele é o melhor solvente para extrair a cocaína das folhas de coca. Por causa desse fato, a sua venda é monitorada pela Polícia Federal.

Ainda hoje, a obtenção industrial do éter etílico é feita por meio do álcool etílico e do ácido sulfúrico, pela reação esboçada abaixo:

Reação de obtenção do etoxietano por meio do ácido sulfúrico


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Michel Maximinosexta-feira | 09/05/2014 12:59Hs
    Excelente!
  • nayara kaynne lins da silvasegunda-feira | 26/11/2012 21:55Hs
    eu ameiii o site,me ajudou bastante na pesquisa da escola...muitoo obrigadooo !!
  • M J da Matasábado | 04/08/2012 02:37Hs
    Ressumido, compreensivo, esclarecedor, ilucidativo,
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos da português infantil.
CURSO DE PORTUGUÊS INFANTIL
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre a reforma ortográfica.
NOÇÕES DA REFORMA ORTOGRÁFICA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de inglês para crianças.
CURSO DE INGLÊS INFANTIL
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre o ENEM.
PREPARATÓRIO ENEM 2015
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação