Topo
pesquisar

Timidez

Psicologia

A timidez é o medo experienciado por muitos indivíduos diante de pessoas desconhecidas ou situações novas.
PUBLICIDADE

O que é timidez?

A timidez é definida por alguns manuais de psiquiatria como uma condição complexa, que abrange desde a sensação de desconforto até algum tipo de medo irracional quando nos vemos diante de certa situação de socialização. Alguns autores defendem que a timidez esteja inclusive ligada à origem de alguns ataques de pânico. Outros autores defendem que a timidez deve ser definida como “ansiedade social”, para descrever a característica de medo diante de outras pessoas ou de contextos sociais específicos. Essa definição de timidez como “ansiedade social” permite que essa tendência seja localizada na fronteira entre a simples timidez e a rejeição a qualquer nova forma de experiência, tornando-se patológica no sentido de enveredar-se para uma configuração “evitante” da personalidade.

Considerar a timidez como tendência implica entendê-la como condição de todos os seres humanos, afastando-se das definições patológicas. Nesse sentido, o que importa para considerar o grau de timidez é o nível de influência que essa condição tem sobre a vida cotidiana.

Timidez é doença?

A timidez não é uma doença, por isso não se pode falar em cura. Para alguns autores, seria também um erro considerar a timidez como uma deficiência a ser superada. É, antes disso, uma condição humana que, em sua fragilidade e vulnerabilidade, configura-se enquanto fator importante na sobrevivência em sociedade. Outros autores defendem que a timidez está associada a um repertório escasso de habilidades sociais, que estaria relacionado às reações da pessoa tímida, como apatia, inatividade, passividade e indecisão.

Quais são os principais eventos desencadeadores da reação de timidez?

Podemos citar a relação com três tipos de pessoas que comumente são descritas, por pessoas tímidas, como desencadeadoras de timidez: pessoas que não conhece, ou seja, o medo de pessoas desconhecidas; pessoas em posição de autoridade e pessoas do sexo oposto, ou pela qual se sente de alguma forma atraído. Na lista dos mais citados, estão ainda: parentes, os próprios pais, idosos e crianças.

Entre as situações que mais despertam a reação de timidez, são citadas: situações em que a pessoa tímida é o centro das atenções por algum tempo; grandes grupos; quando se encontram em situação de status social inferior; situações novas; situações em que a pessoa precisa se impor diante dos demais, entre outras.

A pessoa tímida tem comportamentos típicos?

A maioria das pessoas passou por situações em que se sentiu envergonhado ou desconfortável ao longo de suas vidas. A reação de sentir medo quando estamos diante de uma situação de interação com pessoas ou situações novas é comum. A diferença é que para as pessoas mais tímidas, esse sentimento não pode ser simplesmente deixado de lado ou administrado. Justamente porque se trata de um medo enraizado, capaz de alterar a autopercepção, tornando perceptíveis as reações imediatas do corpo ao novo.

A timidez parece ser caracterizada por três eventos interiores: predisposição, forte consciência da reação de medo e a experiência de embaraço (vergonha). Para exemplificar, a reação de timidez implica que a pessoa tenha predisposição para sentir medo diante de novas experiências. Quando colocada diante do novo, a pessoa tímida reconhece todas as reações que seu corpo apresenta: enrubescimento, suadouro, frio etc. Por último, essas reações causam a sensação de vergonha para a pessoa que, nesse momento, acredita que todas essas reações estão sendo percebidas também por quem está à sua frente. É importante ressaltar que um aspecto complicador é justamente a vergonha de ser tímido, que imobiliza ainda mais essas pessoas.

Como saber mais?

O livro “TIMIDEZ”, de Giovanna Axia, lançado pela Editora Loyola em 2003, traz discussões bastante interessantes sobre o tema, com uma perspectiva diferente dos grandes manuais diagnósticos.

O filme “Românticos Anônimos” (Les Émotifs Anonymes, França, 2010) é um exemplo interessante das reações de timidez provocadas pelas mais diversas formas de interação, tanto dos que estão no poder quanto dos subordinados.


Juliana Spinelli Ferrari
Colaboradora Brasil Escola
Graduada em psicologia pela UNESP - Universidade Estadual Paulista
Curso de psicoterapia breve pela FUNDEB - Fundação para o Desenvolvimento de Bauru
Mestranda em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela USP - Universidade de São Paulo

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • reni salessábado | 26/04/2014 19:31Hs
    adorei
  • Francisco Carneirosegunda-feira | 09/12/2013 23:01Hs
    Material muito bom, me ajudou muito!!!! Parabéns.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação