Topo
pesquisar

Depressão bipolar

Psicologia

PUBLICIDADE

Diagnosticar o transtorno bipolar não é fácil, mesmo para muitos psiquiatras e psicólogos com boa experiência. Pesquisas indicam que muitos bipolares passam em média por três médicos para que ocorra, de fato, o diagnóstico e tratamento corretos. Isso porque muitas vezes a fase de mania é vista apenas como um momento feliz após período de tristeza profunda, que seria supostamente a depressão unipolar propriamente dita; ou porque os sintomas de mania são confundidos com outras doenças, como as ligadas a transtornos de personalidade, transtorno obsessivo compulsivo, ansiedade ou fobia.

A depressão bipolar, assim como a tradicional, tem como sintomas sentimentos de tristeza, vazio, desespero e baixa autoestima. O interesse pelas atividades que outrora proporcionavam prazer diminui, dormir pode se tornar uma tarefa difícil e pensamentos destrutivos e pessimistas perduram na sua mente. Pode haver perda de apetite e a memória tende a ficar comprometida.

Alguns pesquisadores apontam que existem diferenças entre esses dois tipos de depressão, sendo que a do portador da bipolaridade tem início mais precoce e abrupto, maior número de episódios, sintomas psicóticos mais frequentes, maior risco de suicídio, lentidão psíquica e motora, e grande sensibilidade à rejeição. É, inclusive, nestes momentos que o bipolar tende a se sentir arrependido, solitário, impotente e incompreendido no que se diz respeito a seu comportamento eufórico e, muitas vezes, excêntrico, característicos dos momentos de mania.

Devido a estes fatores, e considerando a existência da alteração destas duas fases, tratar a depressão bipolar com antidepressivos pode potencializar os sintomas maníacos, quando esses ocorrerem. Desta forma, fica claro que o paciente com esta doença deve ter um acompanhamento diferenciado. Geralmente é indicado a ele o uso de estabilizador de humor, podendo estar associado a outros medicamentos, tais como ansiolíticos, sendo essencial o acompanhamento psicoterápico.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • geiza dos santos capucassaliquarta-feira | 22/04/2015 04:08Hs
    Adorei os esclarecimentos pois sofro e muito com essa doença á 28 anos .Já não sei mais como lidar com essa doença,os remédios já não estão fazendo mais efeito.Eu acho que DEUS já que nos deu a vida poderia,aliviar o nosso sofrimento nos levando embora consigo,já que me tornei uma farmácia ambulante,e não tenho mais nada para cumprir nesse mundo.
  • saradomingo | 12/08/2012 17:40Hs
    excelente
  • fabiana mourasábado | 13/02/2010 14:12Hs
    o texto esta bem esclarecedor
  • elianesegunda-feira | 26/10/2009 02:12Hs
    falta exemplos ou informação de interropimento do tratamento se caso o paciente interromper. sou depressiva bipolar e é muito dificil de manter o tratamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos de ciências para crianças.
NOÇÕES DA REFORMA ORTOGRÁFICA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre redação
CURSO DE REDAÇÃO
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
CURSO DE HISTÓRIA
CURSO DE HISTÓRIA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre o ENEM.
PREPARATÓRIO ENEM 2015
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação