Topo
pesquisar

Consumo Compulsivo: quando a compulsão manifesta-se pelo ato de comprar

Psicologia

O comportamento compulsivo é marcado por sua relação com a ansiedade. No caso do consumo compulsivo, a diminuição da angústia está relacionada ao ato da compra.
PUBLICIDADE

O que é Consumo?

Consumo é uma atividade humana que consiste no movimento de bens e serviços entre as pessoas e comunidades. Para a economia, o consumo é a fase final do processo produtivo, vem logo depois da produção e da distribuição. É a aplicação das riquezas de uma pessoa para satisfação de suas necessidades. Para os indivíduos, consumir significa incorporar à própria realidade. A forma mais conhecida de consumo é o comprar, mas podemos dizer que estamos consumindo também quando vemos, ouvimos e sentimos quaisquer tipos de informações e produtos que passam a fazer parte da nossa vida.

O que é Compulsão?

Compulsão é uma característica de determinados comportamentos, chamados Compulsivos. Esses hábitos são aprendidos e tem, em sua maioria, uma vinculação ao alívio de ansiedade. Costuma-se dizer que os comportamentos compulsivos são mal adaptados. Isso quer dizer que, em termos de desenvolvimento, esses comportamentos atrapalham a vida dos indivíduos.

Algumas características são marcantes dos comportamentos compulsivos, entre elas, a repetição e automaticidade das ações. Ou seja, a compulsão é caracterizada por uma repetição excessiva de determinadas ações, realizada sem que haja reflexão a respeito. Outra característica importante tem relação com a questão da gratificação ou alívio da ansiedade. Os comportamentos compulsivos tendem a proporcionar alívio imediato e momentâneo da angústia. Essa gratificação, mesmo momentânea, consegue se sobrepor aos sentimentos negativos que a seguem, como a culpa em agir de tal forma ou a incapacidade de resistir ao impulso, por isso, o comportamento compulsivo se repete.

No caso da compulsão pelo consumo, o alívio da ansiedade está relacionado à incorporação de determinado produto através da compra – “preciso ter”, “tenho que comprar” – são pensamentos recorrentes que visam desviar a atenção dos verdadeiros motivos causadores da ansiedade.

Como saber quando o comprar é compulsivo?

 A principal característica que difere o comprar por necessidade e o comprar compulsivo é a desvinculação entre o que se compra e o que é necessário. Muitas pessoas denominam esse comportamento como Consumismo. Outras chegam a falar em um transtorno específico da compulsão por comprar, chamado Oniomania. De qualquer forma, a denominação patológica tem poucos efeitos sobre os comportamentos compulsivos. Não há grande vantagem no diagnóstico, mas sim, em conhecer as razões para que esse comportamento tenha se desenvolvido.

Algumas ações devem ser alvo de atenção. Entre elas podemos destacar:

- Sensações de impulsos incontroláveis por compras, experienciados como insuportáveis ou irresistíveis, que não conservam sentido em termos da necessidade do objeto a ser comprado.

- Comportamentos de comprar frequentes e desassociados da necessidade dos produtos

- Relação entre o comprar e ansiedade

- Interferência do comprar na vida (prejuízo social, perda de tempo, problemas financeiros, problemas no trabalho).

Como lidar com o consumo compulsivo?

Em qualquer caso, é sempre indicado o acompanhamento psicoterapêutico, seja ele de qualquer abordagem. Todos os esforços devem estar voltados para os motivos reais da relação estabelecida entre compra e satisfação/fim da ansiedade. Em alguns casos, pode haver necessidade de acompanhamento médico e farmacológico. Mas, qualquer pessoa pode ficar atenta aos seus hábitos de consumo e perceber como e de que tipo é a interferência deles na vida cotidiana.

Como saber mais?

Apesar de ser direcionado para o público mais jovem, o filme Delírios de Consumo de Becky Bloom (Confessions of a Shopaholic, EUA, 2009) é uma ferramenta bastante interessante de discussão, já que reúne inúmeros clichês do comportamento consumista.


Juliana Spinelli Ferrari
Colaboradora Brasil Escola
Graduada em psicologia pela UNESP - Universidade Estadual Paulista
Curso de psicoterapia breve pela FUNDEB - Fundação para o Desenvolvimento de Bauru
Mestranda em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela USP - Universidade de São Paulo

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • PAMELA SALMAZIsegunda-feira | 06/09/2010 17:03Hs
    ESSE TEXTO É MUITO IMPORTANTE POIS NOS AJUDA A CONSUMIR MENOS.
  • valquiria alvessegunda-feira | 26/04/2010 21:49Hs
    muito interresante a abordagem sobre o conteudo acima,pois muitas das vezes as pessoas sao assim,mas nao reconhecem e ao ler uma pesquisa dessa e que se tomam em si,dificilmente aceitam,a menoria que reconhecem procuram ajuda.mas esse nao e o meu casso so estou comentando ok.parabens pela pesquisa thaul.................
  • Jurany Assisquinta-feira | 19/06/2008 21:57Hs
    Achei muito interessante essa abordagem, mostrando o lado psicológico do consumidor compulsivo. Normalmente a culpa é atribuída aos meios de comunicação, esquecendo que uma propaganda por mais atraente que seja só atinge o indivíduo que estiver pré-disposto a ser influenciado. Parabéns.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação