Topo
pesquisar

Romantismo

Literatura

Na prosa e na poesia, o Romantismo brasileiro comprometeu-se com o ideal de criar uma literatura genuinamente brasileira, livre da influência dos moldes literários europeus.
PUBLICIDADE

O Romantismo brasileiro surgiu poucos anos depois de nossa independência política, em 1822. Esse fato histórico aflorou nos intelectuais da época uma grande necessidade de criar uma cultura genuinamente brasileira e antilusitana, distante dos moldes literários portugueses, que não retratavam a realidade de nosso país. Além de ser uma reação à tradição clássica, o Romantismo foi também um movimento anticolonialista que em muito contribuiu para a formação de nossa identidade cultural.

Em virtude da necessidade de criar uma literatura identificada com nossas raízes históricas, linguísticas e culturais, nossos escritores românticos desenvolveram aquele que seria um dos traços essenciais do Romantismo: o nacionalismo. A partir do nacionalismo, tema que orientou o movimento, outras temáticas puderam ser exploradas, entre elas o indianismo, o regionalismo, a pesquisa histórica, folclórica e linguística, além da crítica aos problemas nacionais. O marco inicial do movimento ocorreu com a publicação da obra Suspiros poéticos e saudades, de Gonçalves de Magalhães, em 1836, famosa por seu prológo que anunciava a revolução literária romântica.

Tradicionalmente, o Romantismo brasileiro é dividido em três diferentes fases, também chamadas de gerações. Essa divisão diz respeito, sobretudo, à poesia romântica, já que a prosa do período reúne características das três gerações. São elas:

Primeira geração: nacionalista, indianista e religiosa. Nessa fase, ganharam destaque os escritores Gonçalves de Magalhães e Gonçalves Dias;

Segunda geração: o sofrimento, a dor existencial, a angústia e o amor sensual e idealizado foram os principais temas da literatura produzida durante a segunda fase do Romantismo. Seus principais representantes foram Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, Fagundes Varela e Junqueira Freire;

Terceira geração: o Condoreirismo, importante corrente literária que marcou a terceira geração da poesia romântica no Brasil, teve como principal representante o poeta Castro Alves, cujo engajamento na poesia social lhe rendeu a alcunha de “poeta dos escravos”.

A prosa romântica, igualmente influenciada pelo movimento anticolonialista e antilusitano, foi o principal instrumento de construção da cultura brasileira. Muito mais do que a poesia, o romance engajou-se no projeto nacionalista, buscando descobrir e conhecer os espaços nacionais. Da necessidade de explorar a selva, o campo e a cidade, surgiram o romance indianista e histórico, o romance regional e o romance urbano:

Romance indianista e histórico: uma das principais tendências do Romantismo brasileiro, o indianismo encontrou no nativo brasileiro a sua mais autêntica expressão de nacionalidade. Ganharam destaque nessa fase autores como José de Alencar e Gonçalves Dias;

Romance regional: Mais do que o romance indianista e o romance urbano, o romance regional comprometeu-se com a missão nacionalista de conhecer e retratar os quatro cantos do Brasil. Como não havia um modelo europeu no qual pudessem espelhar-se, os escritores do romance regionalista construíram seus próprios modelos, fato que contribuiu inestimavelmente para a nossa autonomia literária. Nesse período, ganharam destaque os escritores José de Alencar, Franklin Távora e Visconde de Taunay;

Romance urbano: por colocar em discussão os problemas e valores vividos pelo público nas cidades e por retratar a realidade e o cotidiano da burguesia, o romance urbano alcançou imensa popularidade entre os leitores brasileiros. Dessa fase, destacaram-se os escritores Manuel Antônio de Almeida e José de Alencar.

Para que você conheça melhor as diferentes fases da poesia e da prosa romântica, o Brasil Escola preparou uma seção dedicada ao Romantismo brasileiro. Nela você encontrará vários artigos sobre as principais características do movimento, bem como seus principais escritores e obras. Boa leitura e bons estudos! Não deixe de conferir os textos dispostos logo mais abaixo!


Por Luana Castro
Graduada em Letras

artigos Romantismo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação