Topo
pesquisar

Mário Quintana – O poeta ultrassensível

Literatura

PUBLICIDADE

"Amar: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei....O amor é quando a gente mora um no outro."


MÁRIO QUINTANA



Diante deste aguçado e magistral lirismo não nos resta mais nada senão contemplarmos a magia e o encantamento presente neste fragmento poético.

Mário Quintana é, como dizia seus amigos e demais críticos literários, o poeta da simplicidade, das coisas mundanas. Seu labor poético era algo intrínseco à sua personalidade, realizado pela simples necessidade efêmera da escrita.

Referindo–se à estética de sua poesia, podemos identificar nuances Românticas e Simbolistas. Românticas em razão do intenso subjetivismo, mas não visto de maneira pessimista e egocêntrica. E simbolistas, ao tratar da temática do amor, característica extremamente relevante em seus poemas, nos quais percebemos um certo clima de misticismo pairando no ar mediante aos ligeiros traços ligados ao Surrealismo.

Podemos caracterizá-lo com sendo um romântico tardio, aliado a uma postura moderna, tanto na temática quanto na estrutura, mas que não deixou de ouvir os “sussurros” de seu coração e do âmago mais profundo de sua alma.

Para melhor compreendermos o seu perfil literário, observemos algumas de suas criações:

A RUA DOS CATAVENTOS

Escrevo diante da janela
aberta.
Minha caneta é cor das
venezianas:
Verde!... E que leves, lindas
filigranas
Desenha o sol na página
deserta!

Não sei que paisagista
doidivanas
Mistura os tons... acerta...
desacerta...
Sempre em busca de nova
descoberta,
Vai colorindo as horas
quotidianas...

Jogos da luz dançando na
folhagem!
Do que eu ia escrever até me esqueço...
Pra que pensar? Também sou da paisagem...

Vago, solúvel no ar, fico
sonhando...
E me transmuto... iriso-me... estremeço...
Nos leves dedos que me vão
pintando!

DA DISCRIÇÃO
Não te abras com teu amigo
Que ele um outro amigo tem.
E o amigo do teu amigo
Possui amigos também...

BILHETE
Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

RITMO
Na porta
a varredeira varre o cisco
varre o cisco
varre o cisco

Na pia
a menininha escova os dentes
escova os dentes
escova os dentes

No arroio
a lavadeira bate roupa
bate roupa
bate roupa

até que enfim
se desenrola
toda a corda
e o mundo gira imóvel como um pião!


Conforme dito anteriormente, percebemos que o poeta retrata seu autêntico lirismo a partir de temas ligados ao cotidiano, de acordo com as suas peculiaridades, como bem demonstra nos poemas intitulados: “Da Discrição” e “Ritmo”, como também estabelece certo intimismo como quem dialogasse com o próprio leitor.

Ao nos depararmos com o soneto, identificamos algumas influências parnasianas no que se refere à forma, contudo, tal estrutura foi utilizada somente como força de expressividade subjetiva.

Por Vânia Duarte
Gaduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Modernismo - Literatura - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria Do Nascimento. "Mário Quintana – O poeta ultrassensível "; Brasil Escola. Disponível em <http://www.brasilescola.com/literatura/mario-quintanapoeta-ultrassensivel.htm>. Acesso em 29 de agosto de 2015.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Cristiane Oliveira Andradequarta-feira | 02/05/2012 23:28Hs
    Gosto da forma direta e simples do poeta falar sobre a vida,Que facilidade com as palavras que vão se encaixando tão bem, parece tão natural e de uma beleza original.Maravilha!!!
  • Cristiane Oliveira Andradequarta-feira | 02/05/2012 23:28Hs
    Gosto da forma direta e simples do poeta falar sobre a vida,Que facilidade com as palavras que vão se encaixando tão bem, parece tão natural e de uma beleza original.Maravilha!!!
  • Cristiane Oliveira Andradequarta-feira | 02/05/2012 23:28Hs
    Gosto da forma direta e simples do poeta falar sobre a vida,Que facilidade com as palavras que vão se encaixando tão bem, parece tão natural e de uma beleza original.Maravilha!!!
  • Cristiane Oliveira Andradequarta-feira | 02/05/2012 23:28Hs
    Gosto da forma direta e simples do poeta falar sobre a vida,Que facilidade com as palavras que vão se encaixando tão bem, parece tão natural e de uma beleza original.Maravilha!!!
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação