Topo
pesquisar

Cartismo

História Geral

PUBLICIDADE

O advento da revolução industrial, durante o século XVIII, trouxe à tona um notável período de progresso material e econômico dentro do sistema capitalista. Além de imprimir novas relações sociais e econômicas no meio urbano, essa mudança também potencializou as diferenças entre a burguesia e as classes trabalhadoras.

O novo ambiente de trabalho e as condições de vida impostas ao operariado urbano foram responsáveis por formar uma massa de trabalhadores submetidos aos variados tipos de situações. Ao mesmo tempo, o inchaço urbano provocado pelo desenvolvimento do setor industrial transformou as cidades em um espaço onde a falta de higiene, as doenças e a rotina de trabalho fossem visivelmente percebidas.

A rigidez do ambiente fabril também se transformava em outro problema social urbano. Os operários, visando atender a demanda de seus patrões, eram obrigados a trabalhar durante várias horas. A jornada de trabalho de um jovem do sexo masculino poderia chegar até dezoito horas diárias. O grande número de mão-de-obra disponível (desempregados) forçava o trabalhador a aceitar baixíssimas remunerações.

Os baixos salários também promoviam a introdução dos demais membros da família para dentro do ambiente fabril. Mulheres e crianças trabalhavam ganhando, em média, um terço do que um homem adulto recebia pela mesma função. Em algumas fábricas, capatazes eram responsáveis por impor penas físicas aqueles que não cumprissem as tarefas determinadas. A falta de segurança também fazia da fábrica um ambiente que oferecia sérios riscos à saúde dos trabalhadores. Muitos deles, por não suportarem tantas condições adversas, acabavam se entregando às drogas e à prostituição.

Nesse âmbito de tantas transformações e mazelas sofridas pelo trabalhador, o movimento cartista foi um dos primeiros a reivindicar a participação política do operariado e defender a criação de leis em prol da classe. Nascidos na Inglaterra, entre as décadas de 30 e 40 do século XIX, os cartistas exigiam a redução das jornadas e a melhoria das condições de trabalho.

Liderados por Feargus O’Connor e William Lovett, os trabalhadores ingleses pediam um conjunto de reformas junto ao Parlamento, reunido na chamada Carta do Povo. Nesse documento, o movimento defendeu a substituição do voto censitário pelo sufrágio universal, a instituição do voto secreto e a remuneração parlamentar. Em 1848, uma grande marcha foi programada para exigir o atendimento às mudanças pedidas na Carta. Mesmo não reunindo um grande número de manifestantes, o cartismo conseguiu o apoio parlamentar.

Dessa forma, os trabalhadores lutaram pelo fim das adversidades do ambiente urbano e fabril desenvolvidos nos séculos XVIII e XIX. Ao clamarem por participação política, o operariado se definia enquanto uma classe socioeconômica portadora de interesses específicos. Após essas primeiras manifestações da classe trabalhadora britânica, vários outros movimentos – majoritariamente influenciados pelo ideário comunista e socialista – participaram de movimentos em prol da questão trabalhadora.

Por Rainer Sousa
Graduado em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DANTAS, Gabriela Cabral Da Silva. "Cartismo"; Brasil Escola. Disponível em <http://www.brasilescola.com/historiag/cartismo.htm>. Acesso em 29 de agosto de 2015.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Andréquarta-feira | 07/05/2014 10:41Hs
    Achei pertinente a visão e esclarecimento do MOVIMENTO CARTISTA.
  • Andre Fernandes Silveira terça-feira | 25/03/2014 13:34Hs
    Texto muito claro e objetivo. Obrigado, Brasil Escola :)
  • Paolasegunda-feira | 03/06/2013 09:39Hs
    Achei Otimo o Texto , Totalmente Completo Adorei . Obrigada foi Muito util para mim. ;)
  • ♥ Giovanny Cunha De souza ♥segunda-feira | 04/10/2010 12:36Hs
    oi estou na 6 serie é esta tudo sertinho parabens
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação