Topo
pesquisar

Isabel de Castela

História

Isabel nasceu em 1451, no povoado de Madrigal de lãs Altas Torres, no centro da Espanha. Era filha do rei Juan II de Castela, que já tinha dois filhos de seu primeiro casamento, Enrique e Afonso. Naquela época, Castela era o mais próspero reino cristão da península Ibérica. Quando Isabel nasceu, seu pai lutava contra o decadente poderio árabe, instalado na região há cerca de 700 anos. Contava com o apoio de dois outros reinos cristãos: Navarra e Aragão. O soberano morreu em Valladolid, em 1454, deixando Isabel órfã com 3 anos de idade. Ela era última da linha sucessória, por isso deixou a corte para morar na aldeia de Arévalo. Há poucos relatos sobre sua vida nesse período, o que se sabe é que foram anos muito conturbados, foi nesse período que sua mãe enlouqueceu. Ela só retornou ao palácio 10 anos depois, sob a tutela do meio-irmão, o rei Enrique IV. No ano seguinte o rei foi deposto, através do ato chamado “A Farsa de Ávila”, um grupo de nobres elegeu Afonso como rei, já que esse também era herdeiro de Juan II de Castela. Ele tinha apenas 11 anos de idade, assim era fácil manipulá-lo, ao contrário do independente Enrique IV. Mas após 3 anos de sua coroação Afonso faleceu. Os conspiradores necessitavam coroar outra pessoa que também fosse fácil de manipular, foi assim que proclamaram Isabel “princesa das Astúrias”.

Com 17 anos ela já conhecia os motivos da guerra à sua volta. Foi por isso que teve a idéia de dar um “xeque-mate” nos golpistas. Sendo assim, anunciou que iria se casar, tendo três pretendentes, os dois primeiros foram o rei Afonso V de Portugal e Pedro Girón, mestre da Ordem de Calatrava (inquisição de cavaleiros cristãos). Mas Isabel optou pelo terceiro pretendente, Fernando, o segundo na fila de sucessão ao trono de Aragão. Enrique IV desprezou o casamento e continuou a lutar para retomar o poder. Porém, o casal se mostrou mais esperto, começou a fazer alianças com as famílias influentes da Península Ibérica. Enrique IV morreu em 1474, quando a Espanha encontrava-se praticamente unificada sob a bandeira do casal de monarcas: rainha de Castela e o rei de Aragão. No casamento, Isabel optou pela separação de bens, na chamada Concórdia de Segóvia, de 1475. Fernando tinha amplos poderes, no entanto, Isabel permanecia como rainha-proprietária de Castela. Pensando na possibilidade de um novo conflito na hora da sucessão, eles decidiram unificar suas coroas a partir da geração seguinte.

Estando Castela pacificada e o poder Assegurado em Aragão, o casal de monarca deu início a um período terrível na história da Espanha. Tinha o intuito de varrer do território espanhol a população moura que havia permanecido na região após a derrota mulçumana, e também de judeus que ali viviam especialmente por não serem perseguidos pelos islâmicos. Fazendo diversas ameaças de invadir os domínios do papa Sixto IV caso ele não assinasse a bula papal convocando a inquisição. No entanto, o líder da Igreja limitou a ação dos inquisidores nas terras espanholas. Muitos exilados fugiram para o último reduto muçulmano na península, o reino de Granada, no Sul. Mas a fúria de Isabel e Fernando foi tamanha que promoveram o maior genocídio da história do país. Pelo massacre os dois ganharam um título de serviços prestados à Igreja Católica, além disso, em 1492, pelos “feitos”, a Espanha alcançou o posto de potência internacional. Tomaram posse das Ilhas Canárias, situadas na costa africana. No mesmo ano Cristovão Colombo, a serviço da coroa, descobriu a América. E em Roma, Rodrigo Bórgia, amigo de Fernando, assumiu o papado com o nome de Alexandre VI. Os direitos da Espanha sobre as novas terras conquistadas foram reconhecidos.

Em 1497, o príncipe herdeiro Juan, filho preferido da rainha, morreu vítima de uma doença desconhecida. Três anos depois o caçula também faleceu. Com a morte de seus dois filhos, a rainha Isabel entrou em depressão, no dia 26 de Janeiro de 1504, ao meio-dia em ponto, Isabel de Castela morreu. Fernando de Aragão continuou no trono até 14 de março de 1516, quando também faleceu. Estava assim terminado o reinado do casal de monarcas que conquistou grandes batalhas e nações para a Espanha.

Por Eliene Percília
Equipe Brasil Escola

As Grandes Mulheres - História - Brasil Escola

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • xenaquarta-feira | 11/03/2009 18:10Hs
    achei muito intteressante essa biografia de Isabel de Castela pq falow da vida dela vlw!!!!!!!!!vcs me ajudaram,mucho no trabalho de história oooooook!!!!!!!!!
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos de literatura.
CURSO DE LITERATURA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de física.
CURSO DE FÍSICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de matemática.
CURSO DE MATEMÁTICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de redação.
CURSO DE TÉCNICAS DE REDAÇÃO
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação