Topo
pesquisar

Verbo falar: transitivo ou intransitivo?

Gramática

O verbo falar pode ser transitivo direto, intransitivo, transitivo direto e indireto, transitivo indireto e bitransitivo indireto.

Saber se um verbo se classifica como transitivo ou intransitivo é, sobretudo, ter a habilidade para analisar acerca da ligação que ele estabelece com o sujeito. Essa ligação pode se dar de forma intransitiva, ou seja, não necessitando de nenhum complemento (fato que faz com que os verbos se classifiquem como intransitivos), como pode se dar também por meio de um complemento (fazendo dos verbos ora transitivos diretos, ora indiretos).

Elencados tais pressupostos, contemplemos o objetivo a que se presta o referido artigo: analisar acerca da transitividade do verbo falar.  Para tanto, analisemos alguns enunciados linguísticos, a começar pelo primeiro deles:

Ela fala besteiras

Mediante esse contexto, o verbo em questão (falar) possui predicação incompleta, ou seja, precisa de algum termo que lhe complete o sentido. Assim, classifica-se como transitivo direto, uma vez que “besteiras” representa o objeto direto.

Os pais falaram com os filhos.

Semelhantemente ao contexto anterior, constatamos a presença de um complemento, só que desta vez acompanhado de uma preposição. Por tal aspecto, o termo que se encontra em destaque (com os filhos) se classifica como objeto indireto. Assim, dizemos que o verbo se classifica como transitivo indireto. 

Ela falou-lhe besteiras.

Temos agora dois complementos: um representando o objeto direto: “besteiras”, e outro representando o objeto indireto: o pronome oblíquo “lhe”, ou seja, falamos algo a alguém. Nesse caso afirmamos que se trata de um verbo transitivo direto e indireto.

Os pais falaram com os filhos sobre o passeio.

Não precisa ir muito além para descobrir que se trata de um verbo bitransitivo indireto, ou seja, transitivo indireto duas vezes, haja vista que se encontra regido por ambas as preposições: “com” e “sobre”. 

O bebê já fala.

Intransitivo, portanto. Aspecto esse que se manifesta em virtude de o verbo nesse contexto não depender de nenhum complemento para que seja dotado de sentido.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • NERVALterça-feira | 31/03/2015 11:18Hs
    Tirei alguma dúvidas ao tempo em que revisei o processo de análise.
  • Luci dos Reisterça-feira | 07/10/2014 01:38Hs
    Excelente matéria, era bem o que eu precisava!
  • Anonimoquarta-feira | 01/10/2014 20:29Hs
    Ameii!!Tenhuh prova amanhã e gostei bastante,mals pelos erros ae e pq to no tablet e necessito estudar bjuhs vlw ele explica bem direito ;)
  • Marcio Santosquarta-feira | 17/09/2014 23:27Hs
    Um exemplo perfeito! O aluno atento verá que não tem de decorar que um verbo é isso aquilo, mas precisará analisar o contexto para definir então que classificação se aplica ao caso.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos da português infantil.
CURSO DE PORTUGUÊS INFANTIL
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre a reforma ortográfica.
NOÇÕES DA REFORMA ORTOGRÁFICA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de inglês para crianças.
CURSO DE INGLÊS INFANTIL
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre o ENEM.
PREPARATÓRIO ENEM 2015
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação