Topo
pesquisar

Figuras de pensamento

Gramática

Figuras de pensamento representam uma subdivisão das figuras de linguagem, cuja ideia é explorar o sentido expresso pelas palavras, tendo em vista o significado que apresentam.

Figuras de pensamento... Por que assim se denominam?

Antes de chegarmos à conclusão a qual pretendemos, torna-se viável levarmos em consideração dois aspectos tidos como básicos: o primeiro é que por pertencerem às figuras de linguagem, constituem-se de um tom conotativo, ou seja, não se assemelham àqueles textos que não nos permitem mais de uma interpretação, pelo simples fato de primarem somente pela objetividade. As figuras de pensamento trabalham a subjetividade, exploram a riqueza de significados escondidos por trás de uma determinada ideia, de uma determinada expressão. 

O segundo aspecto diz respeito ao vocábulo “pensamento”, visto que ele se encontra intrinsecamente relacionado a essas ideias como sendo manifestações oriundas da atividade humana. Eis aí o ponto central de nossa discussão: as figuras de pensamento trabalham mais a questão daquilo que se encontra implícito, ou seja, daquilo que revela a intenção que o emissor quis provocar em seu interlocutor do que a questão voltada para aspectos sintáticos, relacionados à construção das orações. Sendo assim, vejamos suas classificações:

Antítese

Consiste na aproximação de palavras ou expressões cujos sentidos contrastam entre si:

A instabilidade das cousas do mundo

Nasce o Sol, e não dura mais que um dia,
Depois da Luz se segue a noite escura,
Em tristes sombras morre a formosura,
Em contínuas tristezas a alegria.

Porém se acaba o Sol, por que nascia?
Se é tão formosa a Luz, por que não dura?
Como a beleza assim se transfigura?
Como o gosto da pena assim se fia?

Mas no Sol, e na Luz falte a firmeza,
Na formosura não se dê constância,
E na alegria sinta-se tristeza.

Começa o mundo enfim pela ignorância,
E tem qualquer dos bens por natureza
A firmeza somente na inconstância

                                              Gregório de Matos

Percebemos que distintos elementos são opostos entre si, tais como: dia x noite/tristezas x alegria, entre outros.

Ironia

Consiste em exprimir, seja por meio do contexto, pela contradição de termos ou pela entonação, o contrário do que realmente se encontra demarcado no discurso, cuja intenção é a de tão somente satirizar ou ridicularizar um dado pensamento.

Aquele garoto é um anjo, vive arrumando confusões e se metendo em encrencas.

Eufemismo

Figura que se caracteriza pelo emprego de uma palavra cujo intuito é o de suavizar uma verdade tida por chocante, desagradável:

Coitado! Entregou sua alma a Deus.

Gradação

Caracteriza-se pela expressão progressiva do pensamento, partindo de uma escala que pode variar, ou seja, tanto pode ser demarcada por uma ordem decrescente para crescente ou vice-versa:

Havia o mundo, o Brasil inteiro e mais você pra torcer por mim nesta nova caminhada.

Hipérbole

Figura que consiste no uso exagerado de uma expressão, cujo objetivo é realçar a ideia ora expressa:

Derramou um rio de lágrimas.

Prosopopeia ou personificação

Consiste em atribuir qualidades ou ações de seres animados a seres inanimados:

Um frio inteligente (...) percorria o caminho (Clarice Lispector)  

Paradoxo

Figura resultante da aproximação de palavras de ideias contraditórias que aparentemente parecem se excluir, mas que mediante o contexto reforçam a ideia retratada:

Quanto mais trabalho, mais passo por dificuldades financeiras.   

Apóstrofe

Essa figura é demarcada pela invocação de uma pessoa ou algo, sejam estes reais ou imaginários. Sintaticamente falando, representa o vocativo, cuja manifestação confere um caráter enfático ao discurso:   

"Deus! ó Deus! onde estás, que não respondes?" (Castro Alves).

Perífrase

Consiste no uso de uma expressão que designa um determinado ser por intermédio de alguma de suas características ou por meio de um determinado fato que o fez ser conhecido entre todos:

O “Boca do Inferno” se revelou como principal representante do Barroco. (Tal caracterização se refere a Gregório de Matos) 

Conhecemos a cidade de Drummond. (Faz referência a Itabira)


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • ltana maria de souza diasterça-feira | 05/06/2012 17:09Hs
    muito bom e significante
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos da português infantil.
CURSO DE PORTUGUÊS INFANTIL
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre a reforma ortográfica.
NOÇÕES DA REFORMA ORTOGRÁFICA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de inglês para crianças.
CURSO DE INGLÊS INFANTIL
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre o ENEM.
PREPARATÓRIO ENEM 2015
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação