Topo
pesquisar

Acentuação

Gramática

PUBLICIDADE

 A acentuação é um dos requisitos que perfazem as regras estabelecidas pela Gramática Normativa. Esta compõe-se de algumas particularidades, às quais devemos estar atentos, procurando estabelecer uma relação de familiaridade e, consequentemente, colocando-as em prática na linguagem escrita.

À medida que desenvolvemos o hábito da leitura e a prática de redigir, automaticamente aprimoramos essas competências, e tão logo nos adequamos à forma padrão.

Em se tratando do referido assunto, devemos nos ater à questão das Novas Regras Ortográficas da Língua Portuguesa, as quais entraram em vigor desde o dia 1º de janeiro de 2009. E como toda mudança implica em adequação, o ideal é que façamos uso das novas regras o quanto antes.

O estudo exposto a seguir visa aprofundar nossos conhecimentos no que se refere à maneira correta de grafarmos as palavras, levando em consideração as regras de acentuação por elas utilizadas. Lembrando que elas já estão voltadas para o novo acordo ortográfico.

Regras básicas – Acentuação tônica

A acentuação tônica implica na intensidade com que são pronunciadas as sílabas das palavras. Aquela que se dá de forma mais acentuada, conceitua-se como sílaba tônica.

As demais, como são pronunciadas com menos intensidade, são denominadas de átonas.

De acordo com a tonicidade, as palavras são classificadas como:

Oxítonas – São aquelas cuja sílaba tônica recai sobre a última sílaba.

Ex.: café – coração – cajá – atum – caju papel

Paroxítonas – São aquelas em que a sílaba tônica se evidencia na penúltima sílaba.

Ex.: útil – tórax – táxi – leque – retrato – passível

Proparoxítonas - São aquelas em que a sílaba tônica se evidencia na antepenúltima sílaba.

Ex.: lâmpada   câmara   tímpano médico ônibus

Como podemos observar, mediante todos os exemplos mencionados, os vocábulos possuem mais de uma sílaba, mas em nossa língua existem aqueles com uma sílaba somente: são os chamados monossílabos, que, quando pronunciados, apresentam certa diferenciação quanto à intensidade.

Tal diferenciação só é percebida quando os pronunciamos em uma dada sequência de palavras. Assim como podemos observar no exemplo a seguir:

Sei que não vai dar em nada,
Seus segredos sei de cor”.


Os monossílabos ora em destaque, classificam-se como tônicos; os demais, como átonos (que, em, de).

Acentuação gráfica


Os acentos

# acento agudo (´) – Colocado sobre as letras "a", "i", "u" e sobre o "e" do grupo “em” indica que estas letras representam as vogais tônicas de palavras como Amapá, caí, público, parabéns. Sobre as letras “e” e “o” indica, além da tonicidade, timbre aberto.


Ex.: herói – médico – céu

# acento circunflexo (^) – colocado sobre as letras “a”, “e” e “o”, indica além da tonicidade, timbre fechado:

Ex.: tâmara – Atlântico – pêssego – supôs

# acento grave (`) – indica a fusão da preposição “a” com artigos e pronomes.


Ex.: à às àquelas àqueles

# O trema (¨) – De acordo com a nova regra, foi totalmente abolido das palavras. Há uma exceção: é utilizado em palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros.

Ex.: mülleriano (de Müller)

# O til (~) – indica que as letras “a” e “o” representam vogais nasais.

Ex.: coração – melão – órgão ímã

Regras fundamentais:

Palavras oxítonas:
Acentuam-se todas as oxítonas terminadas em: "a", "e", "o", "em", seguidas ou não do plural(s):


Pará – café(s) – cipó(s) – armazém(s)

Essa regra também é aplicada aos seguintes casos:

Monossílabos tônicos terminados em "a", "e", "o", seguidos ou não de “s”.

Ex.: pá – pé – dó –  há

Formas verbais terminadas em "a", "e", "o" tônicos, seguidas de lo, la, los, lãs.

respeitá-lo – percebê-lo – compô-lo

Paroxítonas:

Acentuam-se as palavras paroxítonas terminadas em:

- i, is

táxi – lápis – júri

- us, um, uns

vírus – álbuns – fórum

- l, n, r, x, ps

automóvel – elétron - cadáver – tórax – fórceps

- ã, ãs, ão, ãos 

ímã – ímãs – órfão – órgãos

-ditongo oral, crescente ou decrescente, seguido ou não de “s”.

água – pônei – mágoa – jóquei

Regras especiais:

#Os ditongos de pronúncia aberta "ei", "oi", que antes eram acentuados, perderam o acento de acordo com a nova regra.
Ex.:
 

Antes Agora
assembléia assembleia
idéia ideia
geléia geleia
jibóia jiboia
apóia (verbo apoiar) apoia
paranóico paranoico

 

 

Observação importante – O acento das palavras herói, anéis, fiéis ainda permanece.

 

 


# Quando a vogal do hiato for “i” ou “u” tônicos, acompanhados ou não de "s", haverá acento:

Ex.: saída – faísca – baú – país – Luís

Observação importante:

Não serão mais acentuados “i” e “u” tônicos, formando hiato quando vierem depois de ditongo:
Ex.:
 

Antes Agora
bocaiúva bocaiuva
feiúra feiura
Sauípe Sauipe




 

# O acento pertencente aos hiatos “oo” e “ee” que antes existia, agora foi abolido. Ex.:
 

Antes Agora
crêem creem
lêem leem
vôo voo
enjôo enjoo

 

 

#Não se acentuam o "i" e o "u" que formam hiato quando seguidos, na mesma sílaba, de l, m, n, r ou z:
Ra-ul, ru-im, con-tri-bu-in-te, sa-ir, ju-iz

#Não se acentuam as letras "i" e "u" dos hiatos se estiverem seguidas do dígrafo nh:

ra-i-nha, ven-to-i-nha.

#Não se acentuam as letras "i" e "u" dos hiatos se vierem precedidas de vogal idêntica:

xi-i-ta, pa-ra-cu-u-ba

No entanto, tratando-se de palavra proparoxítona haverá o acento, já que a regra de acentuação das proparoxítonas prevalece sobre a dos hiatos:

fri-ís-si-mo, se-ri-ís-si-mo

# As formas verbais que possuíam o acento tônico na raiz, com "u" tônico precedido de "g" ou "q" e seguido de "e" ou "i" não serão mais acentuadas.
Ex.:
 

 

 

Antes Depois
apazigúe (apaziguar) apazigue
averigúe (averiguar) averigue
argúi (arguir) argui

 

 

# Acentuam-se os verbos pertencentes à terceira pessoa do plural de:
ele tem – eles têm
ele vem – eles vêm

 

 


# A regra prevalece também para os verbos conter, obter, reter, deter, abster.
ele contém – eles contêm
ele obtém – eles obtêm
ele retém – eles retêm
ele convém – eles convêm


# Não se acentuam mais as palavras homógrafas que antes eram acentuadas para diferenciá-las de outras semelhantes. Apenas em algumas exceções, como:

A forma verbal pôde (terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do modo indicativo) ainda continua sendo acentuada para diferenciar-se de pode (terceira pessoa do singular do presente do indicativo).

O mesmo ocorreu com o verbo pôr para diferenciar da preposição por.

Palavras homógrafas

pola (ô) substantivo – pola (ó) substantivo
polo (s) (substantivo) - polo (s) (contração de por + o)
pera (substantivo) - pera (preposição antiga)
para (verbo) - para (preposição)
pelo(s) (substantivo) - pelo (do verbo pelar)
pela, pelas (substantivo e verbo) - pela,pelas (contração de preposição +artigo)


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

 

O que muda segundo o Acordo Ortográfico:

Acento Circunflexo

Acento Grave

Acento Agudo

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria Do Nascimento. "Acentuação"; Brasil Escola. Disponível em <http://www.brasilescola.com/gramatica/acentuacao.htm>. Acesso em 28 de agosto de 2015.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • PAULINHAterça-feira | 27/01/2015 19:30Hs
    E LEGAL SUTIO VERDADEIRO
  • fabiquarta-feira | 10/12/2014 13:44Hs
    muito bom .
  • Robsonsexta-feira | 21/11/2014 11:11Hs
    Bom texto, muito apropriado e bem redigido. Só queria deixar uma opinião bem pessoal. Na última "reforma ortográfica", entre outras medidas adotadas, está a supressão ou eliminação de diversos acentos e outros sinais gráficos de muitas palavras que utilizamos no cotidiano. Não concordo e não gostei particularmente da eliminação do trema (ou da trema) (¨) sobre o "u". A meu ver, complica bastante a compreensão e a justificativa para tal eliminação. Palavras como "aguenta", "aguerrido", "linguiça", "enguiça", "equestre", "arquétipo", "cinquenta", "sanguíneo", "sanguinolento", "liquidificador", "liquidação", "inguinal", "unguento", "lânguido" e tantas outras, sempre mereceram e merecerão um sinal gráfico que indique uma forma melhor ou mais adequada, ou mais usual de pronunciá-las. Lamento.
  • Cristiano Duarte Barcelossegunda-feira | 17/11/2014 12:50Hs
    Boa tarde, Primeiramente, gostaria de agradecer por este site existir. Confesso que tenho muitas dúvidas em relação a gramática da Língua Portuguesa e noto que neste site, é possível sanar muitas dessas dúvidas. Estava lendo o texto acima, e notei que no primeiro parágrafo na terceira linha temos a seguinte frase: "compõe-se de algumas particularidades, às quais" Já em relação ao terceiro parágrafo na terceira linha temos a seguinte frase: Portuguesa, as quais entraram em vigor desde o dia 1º de Observe que existe uma diferença em relação a crase, na primeira frase o artigo está acentuado, entretanto no artigo da segunda frase acima não está. Veja que minha dúvida é tanta que nem ao menos sei se antes da palavra "crase" deveria ter a crase no artigo. Desde já agradeço.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação