Topo
pesquisar

Oceanos

Geografia

Ocupando mais de 70% da superfície do planeta Terra, os oceanos possuem uma grande importância ecológica, climática e até econômica.
PUBLICIDADE

Os oceanos são porções de água que ocupam as principais e mais amplas depressões do relevo do planeta. Trata-se, portanto, de um imenso conjunto de água misturada com outros elementos, principalmente os sais minerais, e que circunda as áreas formadas pelas terras emersas, o que inclui ilhas e continentes.

Uma das principais particularidades do Planeta Terra em relação aos demais planetas atualmente conhecidos é que mais de 70% de sua superfície é composta por água, dos quais a maior parte é composta pelos oceanos. Essa predominância faz com que as águas oceânicas sejam muito importantes para a vida de milhões de espécies de seres vivos e também para a regulação do clima, entre outros fatores.

Se considerarmos que os oceanos, diferentemente dos mares, não estão cercados pelos continentes em pelo menos três lados, podemos dizer que existem apenas três oceanos: o Pacífico, o Atlântico e o Índico, uma vez que os oceanos Glacial Ártico e Glacial Antártico seriam, na verdade, grandes mares (ou um conjunto de mares). No entanto, incluímos ambos nas especificações abaixo, pois a maior parte das abordagens geográficas e gerais considera-os historicamente como áreas oceânicas.

Mapa genérico dos oceanos da Terra
Mapa genérico dos oceanos da Terra

Confira, então, as principais características dos oceanos da Terra:

Oceano Pacífico

O Pacífico é o maior oceano do nosso planeta, responsável por recobrir quase que um terço da superfície terrestre, perfazendo uma área de aproximadamente 165 milhões de km2. Basicamente, ele apresenta em sua porção leste o continente americano e, a oeste, o continente asiático e a Oceania. O Estreito de Bering, localizado ao norte e responsável pela divisão da América do Norte com a Ásia, permite a comunicação do Pacífico com o Oceano Glacial Ártico.

A vasta área ocupada pelo Oceano Pacífico faz com que ele apresente uma grande relevância climática, pois é nele que boa parte das massas de ar e correntes marítimas é produzida. E isso sem falar nas anomalias e alterações climáticas cíclicas, tais como o El Niño, o La Niña e a Oscilação Decadal do Pacífico.

A origem do nome desse oceano está na crença antiga dos navegadores de que as suas águas eram as mais calmas do planeta. Hoje, no entanto, sabemos que suas águas não têm nada de pacíficas, a depender da localidade em que se navega.

Oceano Atlântico

O Atlântico é o segundo maior oceano do planeta Terra, com uma área de aproximadamente 106 milhões de km². É circundado de forma não contínua pelo continente africano a leste e pelas Américas a oeste, além de possuir uma ampla comunicação com o Ártico e a Antártida. Ao menos até o final do século XX, o Atlântico foi considerado a principal via comercial intercontinental da Terra, posto que está sendo gradativamente transferido ao Pacífico.

O surgimento do Atlântico pode ser considerado geologicamente recente, há cerca de 150 milhões de anos. A sua origem está relacionada com a movimentação das placas tectônicas, que transformou o antigo continente Gondwana em América do Sul e África.

A origem do nome Atlântico vem, segundo algumas versões, de Atlas, um titã da mitologia condenado por Zeus a sustentar a abóboda do céu em suas costas. Durante a Idade Media, esse oceano foi chamado de Mar do Norte e só recebeu novamente seu nome original após a difusão do célebre mapa-múndi elaborado por Mercator no século XVI.

Oceano Índico

O Índico possui uma área com cerca de 73 milhões de km² e, por isso, é o terceiro maior oceano do planeta. É circundado de forma não contínua pela Oceania e Ásia a leste, pela Ásia ao norte e pela África a oeste. Possui uma complexa ligação com o Mar Mediterrâneo pelo Mar Vermelho e o Canal de Suez.

Assim como o Atlântico, o Índico também surgiu da separação do continente Gondwana, na Era Mesozoica, sendo o mais novo entre todos os oceanos da Terra. Em sua parte sul, as águas são mais frias; já nas áreas mais próximas ao continente asiático, elas encontram-se mais aquecidas, o que favorece o clima de Monções, cujos efeitos são mais sentidos na Índia.

O Oceano Índico, em algumas localidades, é também chamado de “Mar das Índias”, em referência às Índias Orientais, onde os antigos navegantes partiam em busca de especiarias e outros produtos. Antes da expansão colonial europeia, o Índico era a principal rota comercial marítima do planeta.

Oceano Glacial Ártico

Como já mencionamos, o Glacial Ártico tecnicamente não é um oceano, mas sim um grande conjunto de mares, conforme as reclassificações mais recentes. No entanto, assim como o Glacial Antártico, a sua denominação permanece.

Sua área total corresponde a 21 milhões de km² e estende-se ao norte do Círculo Polar Antártico dos continentes asiático, europeu e americano. A maior parte de sua superfície, no entanto, encontra-se congelada em uma área imprecisa, pois aumenta no inverno polar (de seis meses) e diminui no verão.

Oceano Glacial Antártico

O Oceano Antártico ou Oceano Austral é o conjunto de águas posicionadas ao sul do Círculo Polar Antártico e que circundam o continente da Antártida, formando um prolongamento das águas dos oceanos Ártico, Antártico e Índico.

A área desse oceano foi delimitada pelo Tratado da Antártida, realizado em 1956, e perfaz um total aproximado de 20,3 milhões de km². Apesar das baixas temperaturas, apresenta uma grande biodiversidade, ao contrário do Ártico, incluindo pinguins, focas, leões-marinhos, cetáceos, plânctons e outros.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

PUBLICIDADE
artigos Oceanos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação