Topo
pesquisar

Geografia Econômica

Geografia

A Geografia Econômica procura compreender as inter-relações entre espaço e economia.

A Geografia Econômica é o ramo do conhecimento responsável por compreender a lógica da produção e distribuição das atividades econômicas. Além disso, ela visa entender a influência dessas manifestações produtivas sobre o espaço geográfico e as interferências que o meio realiza sobre elas.

Podemos considerar que o espaço geográfico, tanto no meio urbano quanto no meio rural é essencialmente produzido, ou seja, é construído pelas práticas humanas. O estabelecimento dessas práticas está, quase sempre, relacionado à manifestação de condutas no meio financeiro e tecnológico que irão sustentar ações de impacto.

Um exemplo dos efeitos econômicos sobre o meio geográfico é a ocorrência III Revolução Industrial que, via “revolução verde”, conseguiu dinamizar e, ao mesmo tempo, mecanizar a produção no campo, o que teve como consequência a ampliação da fronteira agrícola no Brasil e a intensificação do êxodo rural nas sociedades subdesenvolvidas em geral.

Em termos práticos, os estudos de Geografia Econômica costumam ser segmentados em três partes principais: a) a distribuição das atividades econômicas e produtivas sobre o espaço; b) a história das estruturas econômicas e c) a análise das composições da economia em nível regional e suas relações com a dinâmica global.

Nesta seção, esperamos oportunizar o estabelecimento de um local de estudos para a temática em tela, focando temas como a produção e localização industrial, o processo de globalização, os efeitos das transformações tecnológicas e tantas outras questões essenciais para a compreensão do espaço geográfico social e suas transformações.

Boa leitura!


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

artigos Geografia Econômica
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação