Topo
pesquisar

A situação atual de Cuba

Geografia

A situação atual de Cuba passou por mudanças desde que Raul Castro, irmão de Fidel Castro, assumiu o governo.

Localizado na América Central, no mar do Caribe, o território cubano possui 110,8 mil quilômetros quadrados, onde residem 11,2 milhões de pessoas, sendo a densidade demográfica (população relativa) de 101 habitantes por quilômetro quadrado. De acordo com dados divulgados em 2009, pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país é 0,863.

Foi a única nação do continente americano que adotou o socialismo como sistema político (embora alguns autores não concordem que Cuba tenha sido verdadeiramente socialista). Essa posição de Cuba teve como consequência o embargo econômico de muitas nações do mundo, sobretudo dos Estados Unidos. Entretanto, o regime foi apoiado pela União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), sendo que essa grande potência importava os principais produtos cubanos (açúcar, arroz, tabaco, entre outros), além de fornecer subsídios financeiros ao país.

Contudo, com a desintegração da União Soviética, em 1991, Cuba passou a enfrentar diversos problemas econômicos. Nos últimos anos, visando reverter a situação, o governo passou a estimular investimentos estrangeiros (de forma moderada), promoveu a aproximação com a Venezuela (esse país fornece 100 mil barris de petróleo diários com preços inferiores) e incentiva o turismo, que é proporcionado em virtude das belezas naturais da ilha.

Em julho de 2006, em razão de um problema de saúde, o grande líder Fidel Castro, após 49 anos no poder, foi afastado da presidência nacional. Seu irmão, Raúl Castro, que participou da revolução cubana, assumiu o cargo de presidente, mas Fidel continua como líder do Estado cubano. Durante o novo governo, foi liberada a aquisição de computadores, no entanto, o uso da internet é restrito. Outra medida foi o acesso a celulares, contudo, o serviço é muito caro, sendo inacessível à maioria da população.


Raúl Castro e Fidel Castro

As pressões internacionais e os constantes embargos econômicos fizeram com que Cuba, em 2004, libertasse cinco presos políticos. Como consequência dessa atitude, a União Europeia (UE) e outros países da América reataram relações diplomáticas com Cuba. A nação estuda a possibilidade de reintegração à Organização dos Estados Americanos (o país foi expulso da entidade em 1962), para que isso ocorra, Cuba deve respeitar os princípios elementares da organização.

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • KARBOLINterça-feira | 07/04/2015 10:37Hs
    Otima.. texto..
  • Neissa Nara Inhuma Cacaudomingo | 22/03/2015 17:53Hs
    Excelente, me ajudou muito.
  • eduardodomingo | 18/01/2015 17:35Hs
    articulo parcializado. Cuba decretou seu caráter socialista no ano 1961. Não tem como se ter dúvida disso. O embargo econômico, Imposto pelos EUA, foi motivado pelas medidas revolucionarias tomadas pelo governo de Fidel Castro (Reforma Agraria, Nacionalização da Banca, entre outras) A união Europeia, sempre pressionada pelos EUA, termina sempre alineando se aos desejos dos EUA. Cuba é uns dos únicos países do mundo que não se deixa intimidar e pressionar por ninguém.
  • yosvanysábado | 06/12/2014 15:58Hs
    otimo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos da português infantil.
CURSO DE PORTUGUÊS INFANTIL
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre a reforma ortográfica.
NOÇÕES DA REFORMA ORTOGRÁFICA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de inglês para crianças.
CURSO DE INGLÊS INFANTIL
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre o ENEM.
PREPARATÓRIO ENEM 2015
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação