Topo
pesquisar

Dificuldades de Aprendizagem

Educação

PUBLICIDADE

A área da educação nem sempre é cercada somente por sucessos e aprovações. Muitas vezes, no decorrer do ensino, nos deparamos com problemas que deixam os alunos paralisados diante do processo de aprendizagem, assim são rotulados pela própria família, professores e colegas.

É importante que todos os envolvidos no processo educativo estejam atentos a essas dificuldades, observando se são momentâneas ou se persistem há algum tempo.

As dificuldades podem advir de fatores orgânicos ou mesmo emocionais e é importante que sejam descobertas a fim de auxiliar o desenvolvimento do processo educativo, percebendo se estão associadas à preguiça, cansaço, sono, tristeza, agitação, desordem, dentre outros, considerados fatores que também desmotivam o aprendizado.

A dificuldade mais conhecida e que vem tendo grande repercussão na atualidade é a dislexia, porém, é necessário estarmos atentos a outros sérios problemas: disgrafia, discalculia, dislalia, disortografia e o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade).


O aluno com dificuldade de aprendizagem sente-se rejeitado pelos colegas

- Dislexia: é a dificuldade que aparece na leitura, impedindo o aluno de ser fluente, pois faz trocas ou omissões de letras, inverte sílabas, apresenta leitura lenta, dá pulos de linhas ao ler um texto, etc. Estudiosos afirmam que sua causa vem de fatores genéticos, mas nada foi comprovado pela medicina.

- Disgrafia: normalmente vem associada à dislexia, porque se o aluno faz trocas e inversões de letras, consequentemente encontra dificuldade na escrita. Além disso, está associada a letras mal traçadas e ilegíveis, letras muito próximas e desorganização ao produzir um texto.

- Discalculia: é a dificuldade para cálculos e números, de um modo geral os portadores não identificam os sinais das quatro operações e não sabem usá-los, não entendem enunciados de problemas, não conseguem quantificar ou fazer comparações, não entendem sequências lógicas. Esse problema é um dos mais sérios, porém ainda pouco conhecido.

- Dislalia: é a dificuldade na emissão da fala, apresenta pronúncia inadequada das palavras, com trocas de fonemas e sons errados, tornando-as confusas. Manifesta-se mais em pessoas com problemas no palato, flacidez na língua ou lábio leporino.

- Disortografia: é a dificuldade na linguagem escrita e também pode aparecer como consequência da dislexia. Suas principais características são: troca de grafemas, desmotivação para escrever, aglutinação ou separação indevida das palavras, falta de percepção e compreensão dos sinais de pontuação e acentuação.

- TDAH: O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é um problema de ordem neurológica, que traz consigo sinais evidentes de inquietude, desatenção, falta de concentração e impulsividade. Hoje em dia é muito comum vermos crianças e adolescentes sendo rotulados como DDA (Distúrbio de Déficit de Atenção), porque apresentam alguma agitação, nervosismo e inquietação, fatores que podem advir de causas emocionais. É importante que esse diagnóstico seja feito por um médico e outros profissionais capacitados.

Professores podem ser os mais importantes no processo de identificação e descoberta desses problemas, porém não possuem formação específica para fazer tais diagnósticos, que devem ser feitos por médicos, psicólogos e psicopedagogos. O papel do professor se restringe em observar o aluno e auxiliar o seu processo de aprendizagem, tornando as aulas mais motivadas e dinâmicas, não rotulando o aluno, mas dando-lhe a oportunidade de descobrir suas potencialidades.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Manoel Filhosegunda-feira | 13/07/2015 21:43Hs
    como trabalhar com alunos com dificuldades de aprendizagens?
  • Noemia Alvesterça-feira | 30/06/2015 08:41Hs
    Bom dia tenho uma filha em idade escolar com 8 anos que cursa o 2 ano da educaçao infantil a professora dela me disse que ela tem dificuldades de aprender, sempre achei ela meia lenta, para entender as coisas e na escola,nao e diferente segundo a professora e em casa tambem eu falo que e pura preguiça , mais agora que ela ja ta com 8 anos e ainda nao aprendeu a ler percebo o quanto ela tem dificuldade em aprender ou a ter mesmo se lembrar de algo simples que viu na sala de aula durante o dia, ao mesmo tempo que ela ta escrevendo algo ela para e ficar destraida e ai tem que começar tudo de n
  • katilene valerio da silva santos assisquarta-feira | 08/04/2015 18:32Hs
    ola . sou katilene e tenho 23 anos e tenho dificuldades de aprender, sempre achei eu meia lenta, para entender as coisas na escola, mais achava que e era pura preguiça , mais agora que eu voltei a estudar percebo o quanto eu tenho dificuldade, gosto muito de livros todos , mais troco muito as letras e pronucio muito errado, e nao lembro de coisas simples como matematica , portugues etc ,nunca fui uma aluna bagunceira , eu tenho um plobema que e de falta de atenção por mais que eu mim esforce eu nao consigo fica prestando atenção , mim pego pensando em outro assunto ou simplismente olhando pro nada tenho vergonha que as pessoas da sala de aula saiba disso ja estou muito preocupada pois quero melhora meu aprendisado gostaria de sabe como faço pra melhora nao quero fica assim ...
  • Sandra Liasexta-feira | 20/03/2015 20:08Hs
    Gostei muito, me ajudou para uma pesquisa de faculdade.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação