Topo
pesquisar

Características da Gagueira

Doenças e patologias

A gagueira é um distúrbio de linguagem em que o indivíduo repete sílabas ou faz longas pausas ao pronunciar palavras.
PUBLICIDADE

Também chamada de disfemia, a gagueira é um distúrbio que se caracteriza por interrupções na fluência verbal. Essas interrupções vêm acompanhadas por repetições ou prolongamentos, audíveis ou não, de sílabas e sons. Essas alterações na fala não são controladas e podem vir acompanhadas por medos, insegurança, irritação, excitações etc.

São conhecidos dois tipos de gagueira, a gagueira adquirida e a gagueira do desenvolvimento.

A gagueira adquirida, também chamada de gagueira neurogênica, é rara e pode ocorrer após um derrame, um traumatismo craniano etc., ou seja, casos em que o cérebro tenha sofrido algum prejuízo.

Já a gagueira do desenvolvimento é considerada um distúrbio comum, que surge, na maioria das vezes, entre os dois e cinco anos de idade. Esse tipo de gagueira não apresenta causa conhecida. Na maioria dos casos, a gagueira prejudica a capacidade do indivíduo de se comunicar, podendo gerar problemas econômicos, sociais e psicológicos, lembrando que muitas pessoas portadoras desse distúrbio tornaram-se pessoas célebres como Winston Churchill, estadista britânico, e Charles Darwin, naturalista britânico.

Estudos recentes identificaram mutações em três genes relacionados chamados GNPTAB, GNPTG e NAGPA que explicam aproximadamente 10% dos casos de gagueira persistente em famílias. Os pesquisadores ainda não sabem ao certo como esses genes podem influenciar na gagueira, mas alguns estudos bioquímicos nas enzimas codificadas por esses genes apontam que as mutações levam a uma diminuição na função da enzima, sendo essa diminuição suficiente para causar algum tipo de dano a células nervosas do cérebro. Dessa forma, podemos concluir que a gagueira não é somente um distúrbio emocional e social, mas também um distúrbio biológico.

O tratamento da gagueira é feito com fonoaudiólogos e psicólogos, profissionais que dispõem de técnicas e procedimentos específicos para tratar esse distúrbio, podendo esse tratamento ser feito em qualquer idade. Alguns especialistas acreditam que não há tratamento que cure a gagueira, afirmando que os tratamentos disponíveis promovem uma diminuição significativa da gagueira, podendo permanecer algum vestígio, ainda que discreto.


Por Paula Louredo
Graduada em Biologia

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Dorival Pavaniterça-feira | 24/06/2014 17:19Hs
    Fui gago desde a infância. Porém sempre soube que o melhor remédio é enfrentar a comunicação. Fiz curso de expositor espírita e melhorei muito. Inclusive quando consegui pular o muro, psicologicamente me revelou muita coisa. Que não percebia. Problemas psicológicos e sociais adquiridos ao longo da vida por causa da gagueira. Atualmente faço teatro também. Consegui perder toda insegurança. Hoje revelo todo meu potencial comunicativo. Até mais que os normais entre aspas.
  • Carolinequinta-feira | 12/01/2012 17:54Hs
    Eu sou gaga e nem sei o pq, mais passei por traumas na infância, qual seria o melhor tratamento para mim?
  • Mônicaquarta-feira | 29/10/2008 09:58Hs
    Gostei da explicação, principalmente, porque sou gaga desde pequena e não sabia ao certo a causa desse "distúrbio". Só falta agora saber como deixar de ficar constrangida quando a gagueira acentua na presença de pessoas estranhas...
  • Aline dos anjos santosquarta-feira | 17/09/2008 16:11Hs
    foi muito bom pra mim ler este artigo eu sou gaga tbm
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos de ciências para crianças.
NOÇÕES DA REFORMA ORTOGRÁFICA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre redação
CURSO DE REDAÇÃO
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
CURSO DE HISTÓRIA
CURSO DE HISTÓRIA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre o ENEM.
PREPARATÓRIO ENEM 2015
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação