Topo
pesquisar

5º mês de gestação

Biologia

O quinto mês de gestação compreende da 17ª à 20ª semana lunar. Nesse período, o bebê tem suas pernas aumentadas, e passa a desenvolver tecido gorduroso embaixo da pele. É no quinto mês que, provavelmente, os pais saberão o sexo do bebê, já que nesse período a genitália se desenvolve bastante.
PUBLICIDADE

Uma vez que temos meses com 28, 30 e 31 dias, alguns médicos costumam sugerir que os cálculos relativos ao tempo de gravidez de uma mulher sejam feitos de acordo com o calendário lunar. Isso significa, basicamente, considerar o seguinte:

- 1 semana lunar = 7 dias
- 1 mês lunar = 4 semanas de 7 dias = 28 dias

Como o período compreendido entre o início da gestação e o dia do parto tem cerca de 280 dias, podemos perceber que esse valor corresponde a 40 semanas. Uma vez que um mês lunar tem 4 semanas, 40 semanas de gravidez correspondem a 10 meses lunares.

Agora que você já compreendeu essas contas, vamos seguir adiante, falando sobre o quinto mês de gestação. Nesse período, compreendido entre a 17ª semana lunar e a 20ª, o bebê apresenta suas pernas mais alongadas – assim como as unhas. Também é nessa fase em que ocorrerá sua ossificação; e os sistemas circulatório, digestivo e urinário passarão a funcionar corretamente. Os órgãos genitais ficarão evidentes, provavelmente permitindo a identificação do sexo da criança na ultrassonografia.

Surge uma camada de gordura abaixo da pele, ajudando no controle de sua temperatura corporal. Além disso, ele está coberto pela lanugem (ou lanugo), que são pelos bem finos, e pelo vérnix caseoso: uma substância que protege a pele, principalmente da desidratação.

Suas orelhas se formarão completamente, e se posicionarão de forma correta. Ele também já será capaz de ouvir sons e perceber a luz; e seus outros três sentidos também se desenvolverão bastante.

Além disso, o bebê tem o hábito de bocejar, chupar os dedos e de brincar com seu cordão umbilical; e é capaz de adotar padrões de dormir bem parecidos com os de recém-nascidos. No início desse período, ele apresenta aproximadamente 12 centímetros, e 110 gramas; e, ao fim da 20ª semana, mais ou menos 16 cm, e 290g.

Quanto à mãe, as modificações que ocorrem nos seios, exceto no que diz respeito ao tamanho, se estabilizam. O útero passa a ficar cada vez mais arredondado, e ela já é capaz de sentir alguns movimentos do bebê. Nesse período, ela engordará cerca de cinco quilos.

Quanto aos desconfortos, a gestante pode ter sangramentos na gengiva e/ou nariz (epistaxe), em virtude do aumento de sua pressão arterial. Além disso, é nessa fase que costumam aparecer os cloasmas, que são aquelas manchas amarronzadas que se instalam no rosto, geralmente nas bochechas; estrias, fraqueza, azia, e maior manifestação de gases intestinais.
 

Alimentação da gestante:

A gestante deve se preocupar em dobro com a sua alimentação. O ideal é se servir de pequenas porções, em intervalos de aproximadamente três horas entre uma refeição e outra, para evitar o sobrepeso e o refluxo.

A qualidade do que está sendo ingerido também é algo de bastante relevância; sendo necessário não se esquecer de alguns nutrientes bem importantes nessa fase da vida:

- Ferro: previne a anemia. Alimentos: feijão, vegetais verde-escuros (como agrião, couve, espinafre e brócolis) e carnes.

- Vitamina C: para aumentar a retenção do ferro. Alimentos: frutas cítricas, morango, melão, brócolis, pimentão verde, tomate e couve-flor.

- Cálcio: uma vez que é nesse período que ocorre a ossificação do bebê e a formação de seus dentes; além de o corpo feminino estocá-lo, para a futura produção de leite. Uma dieta pobre em cálcio, nessa fase, pode provocar câimbras, cáries dentárias, hipertensão, perda de dentes e osteoporose a médio/longo prazo. Alimentos: leite e seus derivados, tofu, salmão e sardinha enlatados, amêndoas, espinafre, couve, etc.

- Ácido fólico: ajuda no desenvolvimento do sistema nervoso do bebê; e previne a anemia, problemas digestivos e fraqueza. Alimentos: folhas verdes, fígado, levedo de cerveja, gema de ovo e cenoura.
 

Importante:

A prática de exercícios físicos é muito importante nesse período, uma vez que melhora a circulação sanguínea, ajuda a relaxar, reduz o inchaço, ajuda no fortalecimento da musculatura do abdome e no funcionamento do intestino, promove melhorias na respiração, aumenta a resistência, facilita a recuperação após o parto, e permite um maior controle do peso corporal. Caminhada, hidroginástica e ioga são algumas atividades interessantes, mas que, assim como as demais, só podem ser feitas com o consentimento médico.

Outras medidas importantes são a utilização de calçados confortáveis; do filtro solar, para evitar o agravamento dos cloasmas; e a de cremes hidratantes, para evitar ou minimizar as consequências das estrias na pele.



Veja mais!
Quarto mês de gestação
Sexto mês de gestação



Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação AMbiental
Equipe Brasil Escola

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • daianeterça-feira | 14/04/2015 00:09Hs
    muito bom adorei.
  • Josiana Maria de Lima domingo | 15/03/2015 11:06Hs
    texto muito bom, me tirou duvidas que me preocupavam.
  • vania ferreirasegunda-feira | 09/03/2015 16:20Hs
    muito bom e inportante agora nao tenho mais duvidas
  • joys lannesexta-feira | 06/02/2015 18:18Hs
    muito bom
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
AULAS AO VIVO DO ENEM
AULAS AO VIVO DO ENEM
12x R$ 20,83

sem juros

COMPRAR
Motivação a Leitura e a Escrita
MOTIVAÇÃO A LEITURA E A ESCRITA
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
PORTUGUÊS PARA O ENEM
PORTUGUÊS PARA O ENEM
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos sobre química
CURSO DE QUÍMICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação