Topo
pesquisar

Filogenia: o que é isto?

Biologia

A Filogenia nasceu em 1966, com a publicação do livro “Phylogenetic Systematics”, por Hennig, como forma de implementar os conceitos de ancestralidade e descendência dentro de um contexto evolutivo, descritos por Darwin. Ela considera relações de ancestralidade comum entre grupos, representando uma hipótese dessas, baseada em estudos morfológicos, comportamentais, moleculares, etc.

Considerando a Terra primitiva, com descargas elétricas, altas temperaturas, ação de raios UV, etc., dando origem a uma primeira célula procarionte e heterotrófica, podemos considerá-la o ponto inicial da origem de todos os seres vivos.

As árvores filogenéticas são diagramas que representam essas relações de ancestralidade e descendências, consistindo em linhas que se bifurcam de acordo com a existência no passado de um evento que transformou uma espécie em duas novas espécies. A junção desta bifurcação chama-se nó, onde representa esse momento de diversificação e o ancestral em comum das espécies que se localizam na ponta de cada uma das bifurcações.

 


Nesse esquema de árvore filogenética, os pontos em vermelho significam os ancestrais em comum e as divisões destes em duas outras espécies. Exemplo: as espécies E e F possuem um ancestral em comum (ponto vermelho mais próximo, na figura), que em determinado momento da história se dividiu em duas outras espécies. D compartilha ancestral em comum com E e F, porém estes são mais próximos em termos de parentesco.


O sistema de classificação de Lineu não considera essas relações, uma vez que acreditava que todas a espécies eram as mesmas desde a criação divina, classificando-as de acordo com algumas semelhanças, apenas. Na filogenia, grupo de espécies com um ancestral em comum exclusivo e grupo que contém todos os descendentes de um ancestral comum, chama-se monofilético. Espécies que são descendentes de ancestrais distintos fazem parte de um grupo polifilético.

Nessa abordagem, os grupos são sempre monofiléticos e podemos considerar, em um sentido mais amplo, que todos os seres vivos formam um, visto que todos compartilham um único ancestral (lembra da molécula procarionte, citada no segundo parágrafo?). Crocodilos compartilham ancestral comum com aves e lagartos. Porém, tem em comum com as aves algo mais próximo do que com os lagartos (isso pode parecer chocante, mas alguns répteis primitivos possuíam penas!). Desta forma, a Classe Reptilia é parafilética e essa divisão pode ser chamada de artificial, uma vez que não considera a relação evolutiva entre os seres.

Por Mariana Araguaia
Equipe Brasil Escola

 Biologia Evolutiva - Biologia - Brasil Escola 

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • João Ricardo Alvesterça-feira | 02/09/2014 22:55Hs
    Gostei do texto. Muito bom
  • Adrielequinta-feira | 15/05/2014 13:44Hs
    #textocompleto
  • catarinasexta-feira | 25/04/2014 09:23Hs
    Muito bom
  • Maria Elisaquinta-feira | 10/03/2011 20:57Hs
    muito bom,e o melhor,esclarecedor.Seria ótimo se abordasse mais o assunto,como explicando como construir um cladograma.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cursos Brasil Escola + DE 1000 OPÇÕES >> INVISTA EM SUA CARREIRA! <<
Conteúdos exclusivos de literatura.
CURSO DE LITERATURA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de física.
CURSO DE FÍSICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de matemática.
CURSO DE MATEMÁTICA
12x R$ 10,83

sem juros

COMPRAR
Conteúdos exclusivos de redação.
CURSO DE TÉCNICAS DE REDAÇÃO
12x R$ 6,66

sem juros

COMPRAR
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
R7 Educação